quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Vamos encontrar o Patinhas?






Desapareceu dia 26 de Novembro junto ao Pingo Doce do Forte da Casa. Cão adulto, arraçado de Teckel, patas curtas, pêlo castanho misturado com preto e rabo de pêlo comprido. Qualquer informação, é contactar para o número ou email que acompanham a imagem, ou para a página de facebook. Obrigado!


domingo, 14 de dezembro de 2014

Faltava a piadinha de mau gosto


Toda uma vida a pensar na casa das pessoas chiques só havia ar condicionado e aquecedor central e no fim de contas parece que o está a dar é uma bilha (querem mais quente?), que dá para levar em para todo o lado.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Madrid, cidade...


Um amigo meu chama a Berlim a Cidade dos Anjos. Não só por ser a sua preferida, mas por ser uma cidade onde as pessoas se cruzam amiúde, sendo frequente encontrar o mesmo anjo aqui e ali.

Madrid... bem, Madrid não sei como lhe chamar. É certo que hoje dei de caras com um blogger português mas, em compensação, não havia viva alma no Panteão dos Homens Ilustres (muito bem recomendado por um amigo) que hoje visitei, nem mesmo o porteiro /guarda / senhor da bilheteira / segurança. 

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Qualquer dia sou um blogger a sério (as if...)

Ao longo de seis anos que este estaminé esteve aberto, nunca foi política cá da casa conhecer pessoas através dele; para isso sempre serviram as redes sociais e sites de encontros (sim, sim, já usei, tanto uns como outros). Mas sempre entendi que um blog era um lugar para passar uma ideia, por escrito (raios partam os music web player, que sempre deram dores de cabeça). Comunicar, no fundo. Um remetente, vários destinatários, bloggers ou não bloggers. Por acaso ou não da vida, calhou que acabasse por ir conhecendo outros bloggers: porque nos líamos mutuamente, por existirem pontos em comum, ideias, gostos, fosse o que fosse. Aconteceu também conhecer outros bloggers (onde há um, há sempre dois ou três). Não quer isto dizer que passemos a ser os melhores amigos do mundo, de um dia para o outro (sim, tornámo-nos amigos no facebook, rimos das mesmas piadas). Há também o caso daqueles que só conhecemos do facebook e dos blogs, mas que ainda não tivemos o prazer de conhecer pessoalmente.
Isto tudo para dizer que foi um dia histórico porque fui conhecer uma leitora / seguidora (o que lhe quiserem chamar - eu por acaso sei o nome dela, mas não vos vou dizer) que está em Madrid a viver há um ano e que me indicou um monte de sítios giríssimos para ir (alguns deles já comprovadíssimos). Tomámos brunch (um blogger é como a mulher de César, não lhe basta ser, tem de parecer), passeámos pelo bairro de Salamanca e acabámos num dos sítios preferidos de ambos, o Parque do Retiro.

Miúda, muito obrigado pelas dicas e sobretudo, pela companhia!





domingo, 7 de dezembro de 2014



Daqui a pouco, vou à Catedral de Almudena para a vigília da Imaculada Conceição, coisa que, à partida, soa um bocadinho fascizóide, qual espera à Pátria. No entanto, queria assistir de perto à devotio espanhola. Não estamos em Sevilha, não é a Páscoa, mas é o que se arranja. E depois, digamos que tem graça ir celebrar a nossa Padroeira desde 1640, depois do fim da monarquia dual - ou da Restauração, como preferirem -  precisamente na capital do reino de Espanha, cuja padroeira também é Nossa Senhora da Conceição.

(e espero sinceramente que isto não seja tipo vigília pela paz, em que as pessoas ficam trancadinhas no interior da Igreja pela noite fora, na véspera de 1 de Janeiro...)